Editorial de Inverno – Optando pelo Vintage

Preview 3, upload feito originalmente por Jackson Carvalho.

O avanço da fotografia digital nos proporciona atualmente imagens de altíssima qualidade. Tanto no quesito resolução, quanto no quesito cromático. Porém, juntamente com a evolução dos equipamentos, vem a evolução dos softwares de edição destas imagens, que nos permitem obter recursos visuais daquilo que era obtido na fotografia analógica. Dentre estes recursos estão os recursos de Preto e Branco e a Granulação de imagens. Para a 13a Edição da Rodada da Moda Pernambucana, que aborda a Coleção Outono Inverno do Pólo de Moda do Agreste Pernambucano, busquei ousar e propor uma linha visual Vintage. Para isso, a proposta que nos remete visualmente a imagens em Preto e Branco com cenografia em estúdio composta por galhos secos e com o charme impecável da granulação.

A Moda, a Publicidade e a Fotografia, são cúmplice em ousadia, em trafegar por entre os extremos e nos proporcionam visualmente grandes encontros. Junte a este aspecto, uma coleção de inverno ousada de um talento da moda pernambucana, o jovem estilista Pietro Talles, revelação da última edição do Moda Recife e com projeção em nível nacional, uma coleção de Bio Jóias fantástica da designer Patrícia Moura, a produção de moda de Mychelle Jacob e como fotógrafo, tenho a oportunidade de conseguir excelentes clicks com a modelo Isadora Vilarim, da EP Models, que teve o make and hair da excelente profissional Rosângela Augusta do centro de estética Rosa Bonita .

A importância de conceituar na fotografia de moda e na comunicação publicitária é fundamental para o alcance de objetivos. Neste editorial, que estará em sua plenitude disponível aos visitantes e participantes da 13a Rodada da Moda Pernambucana, promovida pela ACIC – Associação Empresarial e Industrial de Caruaru, em parceria com o SEBRAE, ACIT, ACIASUR, SINDIVEST e ASCAP, e em breve também aos leitores aqui do blog, são impactantes pelo aspecto visual que quebra o óbvio, que busca ser provocador e que nos faz embarcar em um clima imagético totalmente pertinente com a abordagem da Coleção Outono / Inverno. O trabalho foi fotografado nas instalações do http://www.artedigitalstudio.com.br , já o trabalho de diagramação das peças de sinalização e  comunicação, foram desenvolvidos pela Intertotal Comunicação ( http://www.intertotal.com.br ) com direção de Criação de Gustavo Almeida e são aos nossos olhos, bastante agradáveis, pelo equilíbrio entre a abordagem de comunicação publicitária e a ilustração fotográfica.

E tudo isto só é possível conhecendo as técnicas que a fotografia analógica, mãe de todo e qualquer avanço tecnológico que temos nos dias de hoje. Conhecer técnicas como a de “puxar o grão”, sobre expor em ISO 400 e alterar o tempo de revelação, são primordiais para compreender o sentido de trabalhar eletronicamente a técnica da granulação com o intuito de apresentar um editorial de moda com um visual vintage. Moda, Publicidade e Fotografia caminham de mãos dadas, e têm a maravilhosa liberdade de ousar conjuntamente. Viva a liberdade, ela nos leva a possibilidade criativa de fazer arte.

A Magia do Olhar

Menino que vai pra feira, upload feito originalmente por Jackson Carvalho.

Dentre as capacidades e habilidades humanas, o olhar indiscutivelmente se destaca. O olhar proporciona medir distâncias, enxergar o desejado, provocar emoções, nos enquadrar nos limites do medo, e visualizar a proximidade do infinito.
Na arte fotográfica, o olhar é a mais importante das ferramentas. Conhecer técnicas fotográficas, ter bons equipamentos, ter boas referências, tudo isso é acessório. O fundamental está no olhar.

Porém, o olhar deve ser treinado, exercitado, e buscar encontrar o novo, o inusitado e praticar a desconstrução para construir o inédito. Ser rápido para capturar o improvável, ser ágil para prever o momento seguinte, ser oportunista para imortalizar o momento que não se repetirá.

A beleza que o olhar nos proporciona e que pode ser transferido de forma rica para a arte fotográfica pode estar no simples, no corriqueiro, naquilo que é o óbvio, ou seja, como aquilo que está na frente dos nossos olhos, abaixo de nossas pálpebras, no meio da nossa face, contudo só conseguimos enxergar quando alteramos o foco do nosso olhar: o nosso nariz!

A estética do simples observado em uma perspectiva diferenciada, pode nos proporcionar uma bela foto. No jardim da nossa casa, na pia do banheiro, na banca da feira, nos passarinhos nos fios da rede elétrica.

O olhar treinado de um bom motorista, “scaneia” o tempo todo o que está em seu caminho. As árvores, as crianças que brincam na praça, os ciclistas nas vias, os carros no sentido contrário, os transeuntes nas ruas. O olhar treinado de um bom fotógrafo faz isso e muito mais o tempo todo, e frustra-se quando não consegue “capturar” esta mágica fração de segundo que apenas a maior e mais importante ferramenta da fotografia visualisou e em sua magia o guardou: o olhar.

Coluna Estúdio – Revista Conteúdo – Edição Número 2